Guaíra – Campanha Dezembro Vermelho

Guaíra – Campanha Dezembro Vermelho

O mês de dezembro é marcado por uma importante campanha de saúde, o Dezembro Vermelho, em prevenção ao HIV/Aids e outras Infecções Sexualmente Transmissíveis.

Para isso, o Município de Guaíra, pela Secretaria de Saúde, irá realizar uma série de ações específicas em alusão ao tema.

Segundo o Ministério da Saúde, a aids é uma doença causada pela infecção do Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV é a sigla em inglês).

Esse vírus ataca o sistema imunológico, que é o responsável por defender o organismo de doenças.

As células mais atingidas são os linfócitos T CD4+.

O vírus consegue alterar o DNA dessa célula e fazer cópias de si mesmo. Depois de se multiplicar, rompe os linfócitos em busca de outros para continuar a infecção.

O sistema imunológico é o responsável por defender o corpo humano dos ataques de bactérias, vírus e outros micróbios.

Quando ele é comprometido com o vírus do HIV, fica impossibilitado de defender o corpo, e consequentemente mais vulnerável aos ataques.

As IST — Infecções Sexualmente Transmissíveis, são
causadas por vírus, bactérias ou outros microorganismos.

Sua transmissão ocorre, principalmente, por meio do contato sexual com uma pessoa infectada, seja esse contato oral, vaginal ou anal, sem o devido uso de preservativos, popularmente conhecidos como “camisinhas” masculina ou feminina.

As principais IST são: Herpes genital; Cancro mole — cancroide; HPV; Doença Inflamatória Pélvica — DIP; Donovanose; Gonorreia e infecção por Clamídia; Linfogranuloma venéreo — LGV; Sífilis; Infecção pelo HTLV; Tricomoníase.

É importante salientar que o tratamento das pessoas com IST melhora a qualidade de vida e interrompe a cadeia de transmissão da doença.

O atendimento e o tratamento para a pessoa infectada ou com suspeita de infecção, é totalmente gratuito pelo SUS.

Outro grande destaque é que o sistema de saúde adotou a denominação IST em substituição à terminologia DST — Doenças Sexualmente Transmissíveis, pois a nova denominação engloba a possibilidade de uma pessoa ter e transmitir a infecção, mesmo que não apresente sinais e sintomas.

A transmissão do vírus HIV pode ocorrer das seguintes maneiras:Sexo vaginal sem camisinha; Sexo anal sem camisinha; Sexo oral sem camisinha; Uso de seringa por mais de uma pessoa; Transfusão de sangue contaminado; Da mãe infectada para seu filho durante a gravidez, no parto e na amamentação; Instrumentos que furam ou cortam não esterilizados.

No entanto, algumas condutas e ações NÃO transmitem a doença, e por isso é importante citá-las para quebrar os estigmas sociais. São elas: Sexo, desde que se use corretamente a camisinha; Masturbação a dois; Beijo no rosto ou na boca; Suor e lágrima; Picada de inseto; Aperto de mão ou abraço; Sabonete/toalha/lençóis; Talheres/copos; Assento de ônibus; Piscina; Banheiro; Doação de sangue; Pelo ar.

O diagnóstico da infecção pelo HIV é feito a partir da coleta de sangue ou por fluido oral.

Pode ser realizado em exames laboratoriais e testes rápidos, que detectam os anticorpos contra o HIV em cerca de 30 minutos.

Esses testes são realizados gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Os exames podem ser feitos de forma anônima, e também é possível saber onde fazer o teste pelo Disque Saúde, no telefone 136.

Todas as pessoas diagnosticadas com HIV têm direito a iniciar o tratamento com os medicamentos antirretrovirais, imediatamente, e, assim, poupar o seu sistema imunológico.

Esses medicamentos (coquetel) impedem que o vírus se replique dentro das células T CD4+ e evitam, assim, que a imunidade caia e que a Aids apareça.

Portal Voxnet – Via Assessoria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.